sábado, outubro 29, 2011

Ir ao WC nunca mais será o mesmo!


Se não é uma daquelas pessoas criativas que leva sempre consigo um bloco e uma caneta quanto vai para a casa de banho, ou se também não é um desses intelectuais que não passa sem uma boa dose de leitura mesmo nos momentos mais "merdosos", não desespere! (Isto dito em Inglês soa muito melhor; maldito cérebro que já está todo trocado: o processo agora é inverso!)

Porque as idas à casa de banho não têm de ser monótonas e aborrecidas, chegaram estes tanquinhos de pesca!

Provavelmente numa loja perto de si ou senão pode sempre encontrá-los em Vejle, Dinamarca! ;)

Bom fim-de-semana!
Leia mais...

quarta-feira, outubro 26, 2011

[NEW LIFE] Day B023 - Tempos de mudança

Já lá vai tanto tempo desde que escrevi nesta minha série de posts "NEW LIFE" que já estamos no ano B e ainda não me tinha apercebido... :)

E agora, um ano depois de me ter mudado para Billund, Dinamarca, chegou a hora de mudar novamente... Dar o passo seguinte!

Acalmem-se, não estou a falar de casamento! ehehe Mas sim de casa nova, ou apartamento.

Este fim-de-semana em princípio mudo-me para o meu novo lar desta vez em Vejle, uma cidade que fica a 30km de Billund (onde trabalho) mas que é bem maior e mais agitada que esta pasmaceira onde vivo agora. Eu gosto desta cidadezinha e acho-a óptima para viver em família, mas para um jovem solteiro como eu a conversa já não é a mesma. E se durante muito tempo achei que podia perfeitamente viver aqui, aproveitar estar tão perto do trabalho, hoje a minha opinião é completamente a oposta!

É certo também que há uns meses o cenário era totalmente diferente: a maioria do pessoal jovem que começou a trabalhar por volta da mesma altura que eu estava a viver aqui, bem perto, e viamo-nos muitas vezes. Também não tínhamos grande alternativa, visto que nada mais havia para fazer neste fim-de-mundo! =P

Mas com o tempo o pessoal - pelo menos aquele com quem convivia mais - começou a mudar-se gradualmente para Vejle, uma alternativa bastante mais interessante comparada com a sossegada Billund. Até que também eu, que já andava há bastante tempo a pensar encontrar o meu próprio apartamento, me decidi a procurar casa também por lá.

Devo dizer que a procura foi rápida: vi algumas casas na internet, marquei algumas visitas, vi 3 casas, escolhi uma e já tenho o contrato em mãos para assinar. Não contava que fosse tão rápido ou fácil de conseguir um apartamento, mas acho que tive sorte de encontrar algo que me interessou bastante logo no começo.

Agora chegou a parte de empacotar tudo... as mudanças!

E é também a altura ideal para um tradicional "antes e depois", para mostrar como comecei a minha vida aqui neste quarto em Gravhojen e como terminarei esta fase que aqui vivi (e com já bastante para contar, mas não neste blog! xD).



Fotos em cima, mostram o meu quarto quando me mudei. As de baixo mostram o estado actual.

Vou me "divertir" o resto da semana a empacotar toda a tralha já reunida neste primeiro ano de "vida nova". Novos ventos se adivinham... e vêm de Vejle! =D

Até logo.
Leia mais...

quinta-feira, outubro 20, 2011

[MOC] Alvis TA 28

E finalmente, depois de tanto tempo sem criar um MOC - alguns poderão ter até pensado que o AFOL em mim teria morrido... Mas não! Chegou a hora de vos apresentar a minha mais recente criação: o Alvis TA 28.


Trata-se de um modelo fictício, isto é, o Alvis TA 28 não é um modelo de carro existente, no entanto esta minha criação foi carregadamente inspirada pelos modelos lançados pela marca britânica após a 2.ª Grande Guerra, particularmente pelos modelos TA 14 e TA 21.


À excepção da Villa Maison que construí com peças reais há relativamente pouco tempo (apesar de o modelo original ter sido desenhado digitalmente há bastante mais tempo), já estava sem criar algo fora do contexto de trabalho praticamente desde que me mudei para a Dinamarca, há um ano.

Na verdade, até há bem mais tempo que isso que não construía um MOC (My Own Creation). E não se pode dizer que tenha estado menos activo enquanto construtor, mas já escrevi há uns tempos sobre este mesmo assunto... (ver aqui).

Nunca fui um grande fã de carros, em boa verdade, dificilmente me considero um "grande fã" de alguma coisa (à excepção dos Evanescence! lol). Gosto de imensas coisas e de tudo um pouco... E no que diz respeito a construir com LEGO, sou sobretudo um apaixonado por desafios, mais do que por um qualquer tema ou tipo de construção. Assim, este Alvis surgiu disso mesmo: um desafio que coloquei a mim mesmo.

Fiquei bastante satisfeito com o resultado final. E consegui incluir bastantes funcionalidades que na minha opinião tornam este meu MOC ainda mais rico e interessante de observar.

Contém direcção, controlada directamente pelo volante.

Luzes na frente...

...e à retaguarda.

E ainda as portas funcionais e os assentos reclináveis.

Podem ver mais fotos desta minha criação no Flickr (aqui), são 31 no total! :)

Agora não sei quando voltarei a apresentar uma criação minha. Provavelmente serão os meus primeiros sets que chegam ao mercado já em Janeiro próximo! =D Esses sim, oficiais!

Até logo.

P.S. Para os menos entendidos no assunto, só para que fique claro, esta não é uma criação oficial e não será um produto comercializado pela LEGO. Trata-se apenas de uma construção feita por mim, nos meus tempos livres.
Leia mais...

segunda-feira, outubro 17, 2011

...para ficar na memória...

Fiz download do Instagram para o meu iPhone. Já estou siderado... aconselho! :)

Sempre fui um apaixonado por tudo o que tem um aspecto mais vintage e adoro fotografia... esta aplicação combina estes dois mundos de uma forma perfeita!


A partir de hoje tenho um novo olhar sobre o mundo... atráves do Instagram! :)

Até logo.
Leia mais...

terça-feira, outubro 04, 2011

Eternamente marcado no corpo... v2.0!

Chegou a altura de revisitar um tema sobre o qual já escrevi aqui.

Há cerca de meio ano fiz a minha primeira tatuagem. Na altura escrevi sobre o assunto num post onde expunha um pouco daquilo que é a história desta tradição de pintar o corpo de forma permanente e a minha opinião pessoal (ver aqui).

Esta semana estou em Portugal. Vim ao baptizado da minha primeira afilhada e aproveitar para visitar família e amigos. E como não podia deixar de ser, há coisas que vão-se tornando hábito: como comer sushi, ir a Viana do Castelo,... e fazer tatuagens! eheh

Ontem fiz a minha segunda tatuagem e mais uma vez trata-se de algo com muito significado para mim e que foi bastante pensado.

Trata-se de uma espécie de planta que nasce das minhas veias e cujas folhas desenham no meu pulso parte da minha origem: um 28.

Quem me conhece pessoalmente deve muito provavelmente já ter ouvido a minha história sobre o 28, mas para quem não a conhece, passo a contar...

O meu avô paterno é um senhor muito respeitado e admirado aqui na minha terra. Toda a gente conhece o Sr. Bessa ou o "vint'oito", como grande parte das pessoas o chama. O meu pai - bem como os seus irmãos - herdaram a alcunha. Também eu e os meus primos fomos sempre conhecidos pelos "vint'oiticos" em pequenos. Hoje, se  tiver de me apresentar a alguém aqui da região, a probabilidade de saberem de quem sou filho apenas pela aparencia é por si já elevada (não nego a raça dos "vint'oito"!) e o curioso é que muitas vezes ouvi a pergunta: "és dos vint'oito, não és?"...

E perguntam-se vocês, mas porquê 28?! A história até é engraçada... Pelo que o meu avô me contou - e não tenho como atestar a veracidade dos factos! - ele terá tido 28 namoradas no total... tendo a minha avó sido a 28ª. Pelos vistos os amigos começaram a tratá-lo por 28 por causa disso mesmo. O meu avô teve 3 irmãos mais novos, que por consequência herdaram as alcunhas 27, 26 e 25, por ordem decrescente de idades. Ainda hoje também conheço o meu tio-avô Horácio como o 27 e o 26 que vivia perto de minha casa faleceu recentemente. O 25 não me lembro de ter conhecido... sempre viveu mais afastado.

Portanto, como vêem, está-me literalmente nas veias aquilo que apenas ontem trouxe cá para fora: à flor da pele. É apenas uma homenagem à minha família e ao meu avô, que estará sempre comigo.

Ainda não lhe mostrei a tatuagem, mas espero que ele não me dê um sermão muito grande.... =D acho que pelo menos devia cortar a barba, para amenizar este aspecto de "marginal"... lol

Já agora, deixo-vos uma imagem que me apareceu hoje no Facebook e que espero que vos faça reflectir um pouco se são daquelas pessoas que ainda olham um pouco de lado para as tatuagens ou para as pessoas que as têm.


Para finalizar, quero deixar uma outra questão para quem quiser reflectir um pouco mais: se tenho de aprender a viver com as marcas do acne, com as cicatrizes das quedas, com a infinidade de sinais de pele que tenho e com todos os outros defeitos ou particularidades que possa ter e que não sejam do meu total agrado, porque não poderia eu viver com algo marcado no corpo que me diz tanto? Não são as minhas roupas ou as minhas tatuagens, ou até as minhas cicatrizes ou defeitos físicos, que fazem de mim quem sou. São parte de mim, mas eu sou muito mais do que isso! ;)

Até logo.
Leia mais...
Este blogue pertence a Marcos Bessa, eu próprio, e tudo o que aqui escrevo diz respeito apenas e só à minha opinião pessoal ou visão dos mais variados assuntos do quotidiano e não pode ser jamais confundido com a opinião, ideologia ou ponto de vista de qualquer outra entidade que possa estar ligada a mim, como seja a empresa que me emprega neste momento: LEGO System A/S.
Todo o conteúdo original deste blog não pode ser copiado, seja integral ou parcialmente, sem a devida referência à sua origem e um link para a mesma.
Todos os comentários publicados são da total responsabilidade dos seus autores.
Este blogue não tem qualquer apoio ou ligação com qualquer empresa aqui mencionada.