sexta-feira, maio 20, 2011

[Poema] Reflex(ã)o

Quem és tu?
Pergunto a um estranho.
Ele olha-me mas nada diz,
Não parece querer responder-me.

Estamos tão longe.
Mas reconheço-lhe o jeito,
E o seu rosto é-me familiar.
Quem será?

Tento aproximar-me,
Ver mais de perto,
Tocar-lhe quem sabe.
Será real?

Quem és tu?
Responde-me!
Porque sinto que te conheço?
Porquê não me respondes?

E de repende,
Sem que pudesse voltar atrás,
Desejei ter saído dali
No primeiro momento em que o vi.

"Porque insistes tanto em saber quem sou?
Como te atreves sequer a perguntá-lo?
Tu mais do que ninguém
Devias conhecer-me.

Porque não acendes a luz?
Porque não abres mais os olhos?
...E paras de olhar,
Para realmente começares a ver?

Deixa-me então aproximar...
Porque tremes tu agora?
Porque temes tanto saber quem sou?
Já descobriste?

Porque insististe tanto em saber,
Se não querias a resposta?
Pois é, meu caro...
Está na hora de deixares de te ver como um estranho."

0 comentário(s):

Este blogue pertence a Marcos Bessa, eu próprio, e tudo o que aqui escrevo diz respeito apenas e só à minha opinião pessoal ou visão dos mais variados assuntos do quotidiano e não pode ser jamais confundido com a opinião, ideologia ou ponto de vista de qualquer outra entidade que possa estar ligada a mim, como seja a empresa que me emprega neste momento: LEGO System A/S.
Todo o conteúdo original deste blog não pode ser copiado, seja integral ou parcialmente, sem a devida referência à sua origem e um link para a mesma.
Todos os comentários publicados são da total responsabilidade dos seus autores.
Este blogue não tem qualquer apoio ou ligação com qualquer empresa aqui mencionada.